Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Turquia anuncia ter liquidado 7 terroristas no norte do Iraque

O exército turco matou ou capturou sete militantes durante uma operação antiterrorista no norte do Iraque, informou a mídia local citando o Estado Maior Turco.


Sputnik

O comando informou neste domingo que aviões militares turcos realizaram ataques aéreos na região de Avasin-Basyan. O alvo eram terroristas, cujo objetivo era realizar incursões contra bases turcas na região, de acordo com a agência de notícias Anadolu.


Militares turcos na fronteira entre a Turquia e Iraque
Militares turcos © AFP 2018 / Mustafa Ozer

Abrigos terroristas e depósitos de armas foram destruídos durante a operação, informou a agência.

As forças turcas estão envolvidas em incursões contra o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), considerado por Ancara como uma organização terrorista. As ações contra o PKK são empreendidas em toda a Turquia e no norte do Iraque.

PKK exige o estabelecimento de uma autonomia curda na região desde o início dos anos 80, o que levou ao contínuo conflito com Ancara. Em 2013, o acordo de cessar-fogo foi alcançado entre os dois lados do conflito. A trégua entrou em colapso dois anos depois, após uma série de ataques supostamente cometidos pelos militantes do PKK.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas