Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Queremos que a Venezuela volte à democracia', diz Bolsonaro a TV dos EUA

Em entrevista à Fox News, o presidente também defendeu o muro para separar EUA do México. Nesta terça, ele vai se encontrar com Donald Trump.
Por G1

O presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista à TV norte-americana na madrugada desta terça-feira (19) que a Venezuela estará no centro das discussões durante o encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca, nesta tarde.

Ao canal Fox News, Bolsonaro reafirmou que o presidente norte-americano mantém "todas as opções na mesa"em relação à Venezuela. "Nós não podemos falar em todas as possibilidades, mas o que for possível de forma diplomática", disse Bolsonaro, segundo tradutor da emissora.

A entrevista foi ao ar com tradução simultânea, e em alguns trechos não foi possível ouvir o que o presidente respondeu. Bolsonaro disse que o Brasil é o país mais interessado em pôr fim ao governo de Nicolás Maduro.

O presidente afirmou que o governo brasileiro está alinhado ao de Trump. "Hoje temos nova ideologia,…

Turquia concentra veículos blindados na fronteira com Síria, diz mídia

A Turquia continua enviando material militar aos destacamentos posicionados na fronteira com a Síria, informou hoje (12) a agência Anadolu.


Sputnik

Segundo a mídia, mais uma coluna de veículos blindados de transporte de pessoal e outros veículos militares chegou à província turca de Hatay, situada na fronteira com a Síria. O equipamento bélico, deslocado de diversas unidades militares, chegou à estação ferroviária de Iskenderun para reforçar os destacamentos posicionados na fronteira síria.


Tanques turcos na fronteira com a Síria (foto de arquivo)
Tanques turcos na fronteira com a Síria © AP Photo / Lefteris Pitarakis

Anteriormente, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan declarou que Ancara estava prestes a começar a operação no leste do rio Eufrates, bem como na cidade síria de Manbij contra a milícias curdas, se os EUA não as retirassem de lá. A agência sublinha as críticas do governo turco em relação ao apoio que os EUA têm prestado às Unidades de Proteção Popular (YPG) na Síria. A Turquia considera o YPG um grupo terrorista.

Posteriormente, Erdogan destacou que decidiu adiar o início da operação militar na Síria após uma conversa telefônica com o presidente norte-americano Donald Trump, depois da qual Trump tomou a decisão de retirar as tropas norte-americanas da Síria.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas