Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Turquia e Grécia de olho nas fragatas OHP da Austrália

Turquia e Grécia continuam a procurar por navios de guerra de segunda mão.


Poder Naval

A Grécia quer comprar as duas últimas fragatas FFG-7 (Oliver Hazard Perry – OHP) australianas da classe “Adelaide”, HMAS Melbourne e HMAS Newcastle, equipadas com avançados sistemas de mísseis antiaéreos SM-2 e ESSM.

HMAS Melbourne (FFG 05), da classe Adelaide

A Grécia pode solicitar um certificado de usuário “end-to-end” dos EUA.

A Turquia já opera oito fragatas OHP e modernizou os sistemas dos navios com tecnologia nacional.

A Grécia opera fragatas de projeto alemão Meko-200HN e holandês classe “Kortenaer”.

Os detalhes de modernização das fragatas australianas estão no gráfico abaixo.



Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas