Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

VÍDEOS expõem militares controlando oeste de Caracas em rebeldia contra governo

Uniformizados teriam tomado nesta segunda-feira (21) o controle do comando militar da Guarda Nacional – que faz parte do exército – no oeste de Caracas, especificamente o setor de Cotiza.


Sputnik

O grupo supostamente invadiu o comando às 5h do horário local (7h, no horário de Brasília).


Militares venezuelanos (imagem referencial)
Militares venezuelanos © Sputnik / Sergei Mamontov

"A Venezuela está aqui unida para restabelecer o elo constitucional, vocês queriam isso, nós também! Já basta!", disse um funcionário, através de um vídeo postado no Twitter, que se identificou como sargento-major Figueroa.

Nos vídeos publicados nas redes sociais, militares dizem que atuam "pela Venezuela", e afirmam que totalizam cerca de 120 pessoas.

"Já falamos de situações que não nos escutam […] Estamos sofrendo a mesma coisa que o povo da Venezuela está sofrendo", disse o major Figueroa.

Até agora não houve nenhum pronunciamento oficial das autoridades. A Sputnik obteve informações de que a propriedade do setor de Cotiza foi tomada por funcionários das Forças de Ações Especiais da Polícia (FAES) e pela Direção-Geral de Contrainteligência Militar, que exigiram que todos os policiais do Corpo de Investigação Científica e Criminal permanecessem alojados.

Assista


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas