Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Análise: drone russo Poseidon anularia esforços dos EUA de criar defesa antimíssil global

O novo drone submarino russo Poseidon anularia todos os esforços dos EUA de criar um sistema de defesa antimíssil global, sendo centenas de vezes mais barato do que as armas americanas similares, de acordo com o contra-almirante aposentado, Vsevolod Khmyrov.


Sputnik

Segundo o especialista, o drone submarino Poseidon é uma arma de grande eficácia que visa contra-atacar grupos de ataque naval da Marinha dos EUA.


Imagem relacionada
Drone russo Poseidon | Reprodução

"O Poseidon vai anular todos os esforços dos EUA de criar um sistema de defesa antimíssil global e, em primeiro lugar, seu componente marítimo", disse.

Khmyrov sublinha que "é extremamente difícil detectar e ainda mais interceptar" esses pequenos drones. Mais uma vantagem do drone submarino russo é que é "centenas de vezes mais barato do que o sistema de defesa antimíssil instalado nos EUA e os grupos de ataque de porta-aviões americanos".

Hoje (20), durante seu discurso anual perante a Assembleia Federal, Vladimir Putin declarou que o primeiro submarino nuclear equipado com o sistema Poseidon será lançado à água dentro de três meses.

O ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, informou que os testes do sistema foram bem-sucedidos e que o pessoal já está treinado.

O sistema Poseidon, entre outras novíssimas armas russas, foi apresentado pelo presidente do país, Vladimir Putin, em seu discurso à Assembleia Federal em 1º de março de 2018. Segundo o presidente, os drones submarinos que fazem parte desse sistema são capazes de navegar a grandes profundidades e distâncias intercontinentais a uma velocidade que supera a dos submarinos, torpedos de todos os tipos, até mesmo navios mais rápidos.

Putin sublinhou que tais drones podem ser equipados tanto com munições convencionais como nucleares, o que lhes permite atingir um vasto espectro de alvos, inclusive grupos aeronavais, fortificações costeiras e instalações.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas