Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Bombardeiros dos EUA teriam fingindo ser aviões russos durante manobras

Bombardeiros B-1B Lancer da Força Aérea dos EUA participaram do Exercício Conjunto de Defesa Aérea (JADEX) com aeronaves de parceiros da coalizão regional, onde teriam simulado voos de eventuais oponentes, como o russo Tu-160 ou o chinês H-6.


Sputnik

Como informa o portal Defence Blog, citando major Ricardo Lara, chefe do exercício, "esta é a primeira vez que um B-1 tem sido integrado ao JADEX", que ressaltou que a participação do bombardeiro dos EUA "deu oportunidade de praticar operações aéreas combinadas com aeronaves múltiplas e parceiros dedicados à defesa regional para desenvolvimento de táticas, técnicas e procedimentos de comando e controle".


Bombardeiro estratégico estadunidense Lancer B-1B
B-1B Lancer © Foto: Força Aérea dos EUA

De acordo com a mídia, o multifuncional B-1 é a espinha dorsal da força de bombardeios de longo alcance dos EUA. Pode entregar rapidamente quantidade massiva de armas de precisão e de não precisão contra qualquer adversário, em qualquer lugar do mundo e qualquer momento, ressalta a mídia.

O B-1 Lancer está em serviço na Força Aérea dos EUA desde 1985. Este avião foi criado para transportar armas nucleares, mas no início dos anos 90 foi remodelado para transportar armas convencionais. O raio de combate do B-1B é 5.543 quilômetros. O B-1B pode atingir uma altitude de 18.000 metros e tem a velocidade máxima de 1.300 km/h.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas