Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Bombardeiros dos EUA teriam fingindo ser aviões russos durante manobras

Bombardeiros B-1B Lancer da Força Aérea dos EUA participaram do Exercício Conjunto de Defesa Aérea (JADEX) com aeronaves de parceiros da coalizão regional, onde teriam simulado voos de eventuais oponentes, como o russo Tu-160 ou o chinês H-6.


Sputnik

Como informa o portal Defence Blog, citando major Ricardo Lara, chefe do exercício, "esta é a primeira vez que um B-1 tem sido integrado ao JADEX", que ressaltou que a participação do bombardeiro dos EUA "deu oportunidade de praticar operações aéreas combinadas com aeronaves múltiplas e parceiros dedicados à defesa regional para desenvolvimento de táticas, técnicas e procedimentos de comando e controle".


Bombardeiro estratégico estadunidense Lancer B-1B
B-1B Lancer © Foto: Força Aérea dos EUA

De acordo com a mídia, o multifuncional B-1 é a espinha dorsal da força de bombardeios de longo alcance dos EUA. Pode entregar rapidamente quantidade massiva de armas de precisão e de não precisão contra qualquer adversário, em qualquer lugar do mundo e qualquer momento, ressalta a mídia.

O B-1 Lancer está em serviço na Força Aérea dos EUA desde 1985. Este avião foi criado para transportar armas nucleares, mas no início dos anos 90 foi remodelado para transportar armas convencionais. O raio de combate do B-1B é 5.543 quilômetros. O B-1B pode atingir uma altitude de 18.000 metros e tem a velocidade máxima de 1.300 km/h.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas