Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Caça russo Su-27 'afasta' F-15 americano e o faz 'retirar-se' (VÍDEO)

Um vídeo publicado na quinta-feira (31) mostra como um caça Su-27 da Força Aérea da Rússia intercepta um avião F-15 da OTAN forçando-o a se distanciar de um avião do governo russo nos céus sobre o Mar Báltico, segundo a legenda do vídeo.


Sputnik

Provavelmente o incidente teria ocorrido em junho de 2017, quando o caça dos EUA tentou seguir o avião do governo russo que prosseguia para a cidade de Kaliningrado. O Ministério da Defesa da Rússia e a OTAN ainda não comentaram este vídeo.


Resultado de imagem para interceptaçao de f-15 por su-27
Reprodução

O vídeo recém-publicado já provocou debates de usuários das redes. Alguns dizem que o jato da OTAN foi apanhado totalmente de surpresa, destacando que o Su-27 parece um gato pulando em um rato.

Ao mesmo tempo, outro usuário escreveu que de fato não houve nenhuma agressividade por parte do Su-27, apenas medidas de precaução para segurança do avião governamental. E também não foram raras as perguntas sobre o que estão buscando os caças americanos no Báltico, a cerca de 9.000 quilômetros dos EUA.


Comentários

Postagens mais visitadas