Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Conseguirão EUA e OTAN interceptar míssil hipersônico russo Tsirkon?

O especialista militar russo indica as capacidades do míssil hipersônico russo Tsirkon e avalia se os EUA terão armamentos capazes de interceptá-lo.


Sputnik

O míssil hipersônico russo Tsirkon é um sistema muito avançado, quase impossível de interceptar hoje, opina o analista militar Vladislav Shuriguin em entrevista ao canal russo Zvezda.


Teste do novo míssil russo no polígono de Sary-Shagan, no Cazaquistão (imagem ilustrativa)
Lançamento do míssil russo Tsirkon © Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia

Segundo o especialista, o Tsirkon é sistema que permite atacar "qualquer objetivo protegido, naval ou terrestre, em questão de segundos".

"Os americanos e a OTAN simplesmente não têm forma de destruir o míssil russo Tsirkon, pelo menos hoje, agora a possibilidade de interceptar o Tsirkon é de 0,1%, ou seja, para derrubá-lo seriam necessários pelo menos 10 mísseis interceptadores", explicou.

Recentemente, outro especialista russo, o contra-almirante aposentado Vsevolod Khmyrov, afirmou que os navios russos poderiam disparar simultaneamente cerca de 40 mísseis Tsirkon contra os centros de decisão localizados nos EUA, que seriam garantidamente atingidos.

Em 20 de fevereiro, o presidente russo, Vladimir Putin, disse em seu discurso sobre o estado da nação à Assembleia Federal (parlamento russo) que o míssil hipersônico Tsirkon, projetado para armar navios e submarinos de superfície, teria uma velocidade de 9 Mach (11.000 km/h) e um alcance de mais de 1.000 km.

Os testes governamentais do novo míssil hipersônicos devem ser realizados já no ano corrente.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas