Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Divulgado VÍDEO de ataque com míssil contra tanque T-34 no Iêmen

Nos últimos meses, a milícia iemenita lançou vários mísseis balísticos contra alvos no sul da Arábia Saudita em meio à campanha de bombardeios da coalizão liderada pela Arábia Saudita contra os militantes.


Sputnik

As imagens mostram o momento exato em que um projetil atinge um tanque T-34-85 das forças do governo do Iêmen. O vídeo foi publicado pelo jornalista Mohamed Mansour.


Resultado de imagem para t-34 iemen

À primeira vista, parece que o compartimento do motor foi atingido, mas não se sabe o quanto o projétil danificou o tanque de fabricação soviética da época da 2ª Guerra Mundial.

O conflito político-militar no Iêmen entre o governo e os rebeldes houthis do movimento xiita Ansar Allah persiste desde 2014. Em março de 2015, uma coalizão militar de países árabes, liderada pela Arábia Saudita, tem apoiado o governo.

Em dezembro de 2018, as partes do conflito no Iêmen reuniram-se, pela primeira vez em vários anos, à mesa de negociações, que foram organizadas na Suécia sob os auspícios da ONU. Eles conseguiram chegar a um número importante de acordos. Em particular, a troca de prisioneiros e o cessar-fogo na cidade portuária de Hodeida, banhada pelo mar Vermelho.
Assista o video aqui

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas