Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Erdogan alfineta Trump e pede que saída dos EUA da Síria ocorra em breve

A Turquia espera que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cumpra sua promessa de retirar as tropas dos EUA da Síria em um futuro próximo, afirmou o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, neste domingo (3).


Sputnik

"O Sr. Trump prometeu que os EUA sairiam do leste do Eufrates. Nós esperamos que essa promessa seja cumprida em um futuro próximo. Nós não gostamos de viver sob ameaça e estamos perto de fazer tudo o que for necessário para eliminar isso", disse Erdogan à emissora turca TRT.


Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, e o líder norte-americano, Donald Trump
Recep Tayyip Erdogan e Donald Trump © REUTERS / Asin Bulbul/Kevin Lamarque

A zona no Norte da Síria, segundo o presidente turco, deve ser controlada pela Turquia. Erdogan afirmou que seu governo está disposto a fazer tudo o que for necessário para garantir a segurança na área.

Em dezembro, Erdogan anunciou que Ancara estava pronta para lançar uma operação militar contra as forças turcas na região leste do rio Eufrates, assim como em Manbij, na Síria, próxima à fronteira com a Turquia, caso os EUA não removessem seus militares do local.

O líder turco disse mais tarde que decidiu adiar o início da operação militar na Síria após chegar a um entendimento com Trump durante uma conversa telefônica em 14 de dezembro, durante a qual o presidente norte-americano também informou que pretendia retirar as tropas dos EUA da Síria.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas