Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Erdogan: Turquia está fazendo o possível para evitar ataques a base russa na Síria

A Turquia está fazendo tudo que é possível para evitar ataques de militantes contra a base aérea russa de Hmeymim, na Síria, afirmou nesta quinta-feira o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.


Sputnik

"Nós estamos unindo todos os esforços para prevenir ataques à base militar da Rússia em Hmeymim. Nossas agências militares agem de maneira coordenada", disse Erdogan antes de uma conversa com o chefe de Estado russo, Vladimir Putin.


Presidente russo Vladimir Putin durante encontro com seu homólogo turco Recep Tayyip Erdogan em Sochi, em 17 de setembro de 2018
Recep Tayyip Erdogan e Vladimir Putin © Sputnik / Mikhail Klimentiev

Ainda de acordo com o líder da Turquia, no momento, os drones turcos não registraram nenhum equipamento que representasse algum perigo imediato na região.

A declaração é uma resposta a preocupações levantadas após recentes ataques da organização extremista conhecida como Frente al-Nusra contra posições do Exército Sírio na zona de desescalada de Idlib. De acordo com Moscou, a situação na área representaria grande ameaça à base russa de Hmeymim, bem como a civis e a militares sírios em regiões próximas.

No ano passado, a Rússia relatou uma série de ataques contra a sua base na Síria, realizados por grupos armados ilegais que lutam pela derrubada do governo de Bashar Assad.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas