Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Evo Morales: ao admitir intervenção, Trump reconhece ser instigador do golpe na Venezuela

O presidente boliviano, Evo Morales, disse que as palavras do líder americano Donald Trump sobre a possibilidade de enviar militares à Venezuela revelam o papel principal dos EUA na tentativa de organizar um golpe nessa república latino-americana.


Sputnik

Mais cedo no domingo (3), o presidente norte-americano, Donald Trump, disse à CBS que uma possível intervenção militar dos EUA na atual crise política da Venezuela é "uma das opções".


Presidente bolivariano Evo Morales (foto do arquivo)
Evo Morales © AFP 2018 / ODD ANDERSEN

Morales é um dos poucos líderes sul-americanos que apoiam Nicolás Maduro, enquanto os demais expressaram seu apoio a Juan Guaidó, líder da oposição venezuelana, que se proclamou presidente interino. A Bolívia participará da primeira reunião do grupo de contato sobre a Venezuela, marcada para 7 de fevereiro em Montevidéu.

A Venezuela está passando por uma crise política que se agravou ainda mais depois que o líder da oposição, Juan Guaidó, se autoproclamou em 23 de janeiro presidente interino do país.

O atual presidente Nicolás Maduro acusou Washington de tentar orquestrar um golpe de Estado no país com sua decisão de declarar o apoio dos EUA e seus aliados a Guiadó.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas