Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump diz que 'certamente' entraria em guerra com o Irã, mas 'não agora'

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que consideraria uma ação militar contra o Irã para impedir que a República Islâmica consiga armas nucleares. A briga entre Teerã e Washington aumentou depois que os EUA acusaram o Irã de atacar dois petroleiros.
Sputnik

"Eu certamente vou considerar as armas nucleares", disse Trump à revista Time na terça-feira, quando perguntado sobre o que poderia levá-lo a declarar guerra ao Irã. "E eu manteria o outro um ponto de interrogação".

A reportagem não especificou se o presidente elaborou o cenário de lançar um conflito armado de pleno direito com a República Islâmica sobre seu programa nuclear. Quando um repórter perguntou a Trump se ele estava considerando uma ação militar contra o Irã agora, ele respondeu: "Eu não diria isso. Eu não posso dizer isso".

Seus comentários foram feitos um dia depois de o Pentágono ter enviado 1.000 soldados extras para o Oriente Médio "para fins defensivos".

Os Estados Unidos cu…

Irã pode estar comemorando o último aniversário de sua revolução, ameaça Netanyahu

O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu alertou o Irã nesta segunda-feira que este ano pode ser a última vez que comemora o aniversário de sua Revolução islâmica se ele atacar Israel.


Sputnik

"Eu não ignoro as ameaças do regime iraniano, mas também não sou intimidado por eles", declarou Netanyahu em um comunicado divulgado por seu escritório enquanto o Irã celebrava o 40º aniversário de sua revolução.


Benjamin Netanyahu
Benjamin Netanyahu © Sputnik / Aleksei Nikolsky

"Se esse regime cometer o terrível erro de tentar destruir Tel Aviv e Haifa, não terá sucesso", acrescentou o líder israelense.

"No entanto, este seria o último aniversário da revolução que eles celebram. Eles devem levar isso em conta", ameaçou Netanyahu em uma clara advertência aos persas.

As celebrações culminaram no Irã na segunda-feira para o período de 1 a 11 de fevereiro de 1979, quando o falecido aiatolá Ruhollah Khomeini retornou do exílio e derrubou o xá pró-ocidental.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas