Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Irã reafirma apoio a Nicolás Maduro e critica intervencionismo dos EUA na Venezuela

Tradicionais apoiadores do governo da Venezuela desde o governo Hugo Chávez, o Irã reafirmou hoje o reconhecimento a Nicolás Maduro como presidente do país. Apoio se deu após reunião com Carlos Alcalá Cordones, militar enviado a Teerã para costurar apoio internacional ao presidente venezuelano.


Sputnik

"Acreditamos na forte união do povo da Venezuela e ficar ao lado do governo vai neutralizar as pressões de Washington", disse Hassan Rouhani, conforme citado pela agência oficial do país. "Americanos basicamente se opõem a revoluções populares e nações independentes".


Hassan Rouhani, presidente do Irã, em discurso na 73ª Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York
Hassan Rouhani © AFP 2018/ TIMOTHY A. CLARY

Rouhani ainda classificou a intervenção dos EUA na Venezuela como algo "muito feio". Irã e Venezuela são membros da Organização do Países Exportadores de Petróleo (Opep) e possuem grande parte das reservas de petróleo do país. Anteriormente, Caracas já tinha expressado apoio ao Irã contra os EUA quando Washington decidiu reestabelecer sanções e deixar o acordo nuclear iraniano.

Comentários

Postagens mais visitadas