Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Maduro: independência da Venezuela está sendo destruída sob manto da ajuda humanitária

Anteriormente, Maduro havia descartado a promessa dos EUA de enviar ajuda humanitária para o país, alegando estar sofrendo um "golpe político" e um pretexto para a invasão, já que Washington se recusou a reconhecer o governo legítimo da Venezuela, impondo sanções a Caracas.


Sputnik

"Eles estão tentando destruir a independência e soberania do país sob o pretexto de entregar ajuda humanitária. Eles estão tentando desestabilizar o nosso país, mas isso não lhes trouxe nenhum sucesso", ressaltou o presidente venezuelano.


Nicolás Maduro, presidente de Venezuela
Nicolás Maduro © REUTERS / Adriana Loureiro

Maduro confirmou que está pronto para realizar eleições parlamentares antecipadas no país, a fim de acabar com a crise política em curso.

"Eu proponho eleições antecipadas para a Assembleia Nacional, e vou ratificá-las", disse Maduro a repórteres, acrescentando que gostaria de "ver as pessoas votando em uma nova Assembleia Nacional que ajudará o país e contribuirá para sua estabilização".

Ele também disse que Caracas está pronta para apoiar o "mecanismo de Montevidéu" ou qualquer outra iniciativa que vise contribuir para o diálogo na Venezuela. Maduro rejeitou, no entanto, os grupos de contato apoiados pela União Europeia, classificando-os como tendenciosos, afirmando que o bloco é "surdo", já que não ouve a Venezuela.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas