Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Oficial turco afirma que oferta americana do sistema Patriot tem detalhes 'inaceitáveis'

No início desta semana, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, mostrou-se insatisfeito com a relutância de Washington de aceitar as duas condições para Ancara comprar sistemas de mísseis Patriot, que estariam ligadas ao fornecimento de empréstimo e à produção conjunta.


Sputnik

Falando com a emissora turca NTV, Ismail Demir, presidente da Direção da Indústria de Defesa da Turquia, disse que é impossível para Ankara aceitar as condições atuais de Washington para a compra de sistemas de mísseis Patriot.


Um sistema de lançamento de mísseis Patriot na base de Gaziantep, na Turquia (foto de arquivo)
Mísseis Patriot em base militar na Turquia © AFP 2018 / Bulent Kilic

"Enviamos um pedido aos EUA para comprar os sistemas de defesa antiaérea Patriot e recebemos uma resposta um ano e meio depois. Alguns detalhes desta proposta são inaceitáveis para nós", declarou Demir.

Demir acrescentou que as negociações para compra de sistemas Patriot ainda estão em processo, pois há questões que ainda precisam ser esclarecidas. A declaração do presidente da Direção da Indústria de Defesa da Turquia sucede as palavras do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, que disse no domingo que, embora os Estados Unidos estejam positivos para a entrega antecipada dos sistemas Patriot, eles não podem prometer fornecimento de empréstimo e produção conjunta.

Os EUA passaram meses engajados para que a Turquia abandonasse o acordo de compra dos S-400 da Rússia. No mês passado, o Departamento de Estado dos EUA aprovou a venda de sistemas de mísseis Patriot a Ancara, no valor de US$ 3,5 bilhões. Ancara respondeu dizendo que iria levar em consideração os Patriot, mas que isso não afetaria o contrato para compra dos S-400.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas