Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Por que a Índia usou o Mirage 2000 no ataque a terroristas na Caxemira?

A Índia realizou um ataque aéreo em território do Paquistão nesta terça-feira (26/02), contra um campo de treinamento do grupo Jaish-e-Mohammad (JeM) em Bala Kote, na região da Caxemira.


Por Alexandre Galante | Poder Aéreo

Segundo o ex-piloto de Jaguar indiano Vijainder K. Thakur, a Força Aérea Indiana escolheu o Mirage 2000 porque é uma plataforma de lançamento de armas muito capaz, com boas capacidades BVR e de combate aéreo a baixas e médias altitudes, ao contrário dos Jaguars e MiG-27UPG.


Mirage 2000 | Reprodução

Os MiG-29UPG estão disponíveis apenas em pequenos números, por isso não foram usados.

Ainda segundo Thakur, o Su-30MKI teria sido igualmente eficaz, mas a aeronave é o trunfo da IAF. Ele não foi exposto a defesas aéreas do Paquistão, ao contrário do Mirage 2000, que viu ação em Kargil. A IAF gostaria de deixar o Su-30MKI para uso em uma situação que exija um alcance muito maior.


As diferente áreas da Caxemira controladas pela Índia, Paquistão e China
O alvo atacado pela IAF estava em Bala Kote e não Balakot (que fica mais ao norte) como foi noticiado em algumas mídias

Os primeiros informes dizem que 12 aeronaves Mirage 2000 da Força Aérea da Índia atravessaram a Linha de Controle e percorreram pelo menos 10 km dentro da Caxemira ocupada pelo Paquistão, antes de lançar várias bombas guiadas por precisão Spice-2000 que atingiram o campo de treinamento Jaish-e-Mohammed em Bala Kote na província de Khyber Pakhtunkhwa terça-feira de manhã.

As principais fontes de defesa disseram ao site ThePrint que o ataque foi feito por cinco Mirage 2000 apoiados por mais aeronaves de caça do mesmo tipo, juntamente com vários Sukhoi Su-30MKIs, uma aeronave de reabastecimento aéreo e dois AWACS (Airborne Warning and Control System) o ataque começou às 3h45 e durou 21 minutos.

A ideia inicial era não cruzar a LoC (Line of Control) e lançar as bombas, cada uma pesando 1.000 kg, de dentro do espaço aéreo indiano, porque elas têm um alcance de cerca de 100 km.

“No entanto, o vento era muito forte de oeste para leste, e, portanto, os cinco caças atravessaram a LoC”, disse uma fonte de elite ao ThePrint.

Coordenadas GPS e uma imagem

As fontes disseram que a bomba israelense foi pré-alimentada com coordenadas de GPS e uma imagem do campo, que continha seis alojamentos, cada um com pelo menos dois ou três andares de altura.

A Spice 2000 usa uma tecnologia DSC (Digital Seen Matching Area Correlator) que combina automaticamente o alvo, à medida que aumenta o zoom, com a imagem que foi pré-alimentada, além das coordenadas de GPS.


Spice 2000

Eles acrescentaram que a bomba guiada com precisão pode ser usada de dia ou de noite, e também possui um sistema anti-jammer, o que significa que a tecnologia GPS não pode ser bloqueada pelo inimigo.

Força Aérea do Paquistão enviou dois caças
Uma fonte disse que, assim que os cinco caças Mirage 2000 atravessaram a LoC, a Força Aérea do Paquistão acionou dois caças F-16.

“Mas eles bateram em retirada logo que perceberam que a formação indiana era grande. Em poucos minutos, os caças da IAF soltaram as bombas e retornaram”, disse a fonte.

Perguntado por que o Mirage 2000 foi escolhido no lugar do caça Su-30 MKI da linha de frente da Índia, fontes disseram que apenas o Mirage é capaz de usar a bomba Spice 2000 no momento.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas