Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Fuzileiros Navais do Brasil e dos EUA ratificam acordo de cooperação

Diálogo conversou com o Contra-Almirante (FN) da Marinha do Brasil (MB) Nélio de Almeida para conhecer detalhes dessa parceria
Por Marcos Ommati | Diálogo Américas | Poder Naval

Criar mais oportunidades de intercâmbio de conhecimento e treinamento combinado entre os Fuzileiros Navais do Brasil e dos Estados Unidos. Este é o objetivo principal de um plano de cinco anos ratificado em fevereiro de 2019 entre os representantes de ambas as forças, o Contra-Almirante (FN) da Marinha do Brasil Nélio de Almeida, comandante do Desenvolvimento Doutrinário do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) do Brasil e presidente nacional da Associação de Veteranos desta força, e o Contra-Almirante Michael F. Fahey III, comandante do Corpo de Fuzileiros Navais Sul dos EUA (MARFORSOUTH, em inglês). O C Alte Nélio recebeu Diálogo em seu escritório na Ilha do Governador, Rio de Janeiro, para dar detalhes do acordo e conversar sobre outros temas de interesse das marinhas do Brasil e de outros países da região e dos E…

Possível impeachment de Poroshenko é anunciado por presidenciáveis na Ucrânia

Yulia Tymoshenko, líder do partido pró-Europa Batkivshchyna e candidata à presidência da Ucrânia, anunciou nesta terça-feira (26) que seu partido, ao lado de outros, abrirá processo de impeachment contra o presidente do país, Pyotr Poroshenko, após denúncias de fraudes de larga escola no setor de Defesa.


Sputnik

De acordo com uma reportagem publicada no site ucraniano de jornalismo investigativo Bihus.info, na segunda-feira (25), diversos oficiais ucranianos próximos de Poroshenko estariam vendendo peças de reposição para empresas de defesa nacionais com valores superfaturados.


Presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, na Conferência de Segurança em Munique, Alemanha, 17 de fevereiro de 2017
Pyotr Poroshenko © AP Photo / Matthias Balk

Eles também estariam contrabandeando as peças da Rússia ou comprando de depósitos ucranianos. Os autores da reportagem afirmam que os acusados teriam ganhado pelo menos US$ 9 milhões com esse esquema.

"Nós acreditamos que o que foi descoberto pelos jornalistas se enquadra no artigo 12 do Código Criminal [da Ucrânia] — alta traição […]. Nós anunciamos que nós, juntos com outras partes estamos lançando um processo de impeachment contra o presidente", disse Tymoshenko em seu discurso para o parlamento ucraniano.

Sob a lei ucraniana, alta traição, junto a ofensas criminais, pode levar a um impeachment do presidente. De acordo com o procedimento estabelecido, uma comissão de investigação temporária é criada pelo parlamento e então os deputados discutem as conclusões da comissão em uma sessão especial. Um total de 226 votos é necessário, dentre os 450 parlamentares, para levantar acusações criminais contra o presidente. Já para concretizar o impeachment são necessários 300 votos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas