Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Queda de helicóptero militar da Etiópia deixa 3 mortos e 10 feridos

Um acidente com um helicóptero militar da Etiópia deixou 3 pessoas mortas e outras 10 pessoas feridas. A aeronave militar caiu no sábado (9) enquanto viajava entre entre duas cidades sudanesas.


Sputnik

O helicóptero militar fazia parte de uma missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU), segundo comunicou a Força de Segurança Interina da ONU para Abyei (UNISFA).


Resultado de imagem para UNO 379P
Reprodução

"Um helicóptero militar etíope de número de registo UNO 379P com 23 passageiros a bordo caiu hoje perto das 13:10 dentro do composto da Força de Segurança Interina da ONU para Abyei (UNISFA) matando três dos membros de sua tripulação […]. Dez passageiros ficaram feridos com três em condição crítica", disse um comunicado da UNISFA publicado em sua página oficial no Facebook no final do sábado (9).

De acordo com o comunicado, a causa do acidente ainda não foi descoberta. Uma investigação sobre o acidente foi iniciada, disse o Major General Geber Adhana Woldezgu, chefe em exercício da UNISFA.

"O helicóptero MI-8 estava em uma operação de rotina transportando tropas etíopes em rotatividade de Kadugli para Abyei quando caiu […]. A Etiópia, único país a contribuir com tropas na UNISFA, está atualmente movimentando seus soldados de Kadugli para locais diferentes na área de Abyei", disse o comunicado.

A missão da ONU teve início na região em 2011 após confrontos violentos recomeçaram em Abyei, quando o Sudão do Sul estava prestes a oficialmente proclamar sua independência do Sudão. Cerca de 4.500 militares suportam os esforços de paz da UNISFA. Rica em recursos naturais, a área segue sendo disputada entre Sudão e Sudão do Sul.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas