Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Reino Unido envia helicópteros para o Ártico como mensagem a 'todos os adversários'

Helicópteros de ataque AH-64 Apache do Exército britânico foram enviados pela primeira vez para o Círculo Polar Ártico, relata o The Sun.


Sputnik

O jornal se referiu aos exercícios realizados na Noruega nesta semana envolvendo helicópteros britânicos Apache. Segundo o oficial de operações do Comando Conjunto de Helicópteros, brigadeiro Mike Keating, os Apache estão "enviando uma mensagem a todos os adversários".


Helicóptero AH-64 Apache
AH-64 Apache | CC0

A publicação observa que o principal objetivo é fortalecer o flanco norte da OTAN em meio ao impulso da Rússia para "controlar a região do Ártico".

No final de setembro de 2018, o ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, revelou a nova estratégia de defesa no Ártico, citando as ameaças cada vez maiores na região e as supostas tentativas da Rússia de militarizá-la. Além disso, ele também ressaltou a importância da região e declarou que o Exército deve estar pronto "para lidar com todas as ameaças à medida que surgirem".

Mais cedo, o Ministério da Defesa do Reino Unido observou que a estratégia estipula especificamente que os fuzileiros navais britânicos continuariam a receber treinamento conjunto com suas contrapartes norueguesas a longo prazo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas