Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

República Centro-Africana: Governo e 14 grupos armados assinam acordo de paz

Subsecretário-geral da ONU para Operações de Paz garante mobilização da ONU para implementação do acordo; processo também foi mediado pela União Africana.


ONU

Após 10 dias de negociações em Cartum, no Sudão, o governo da República Centro-Africana, RCA, e 14 grupos armados assinaram um acordo de paz.


Jean Pierre Lacroix e Smail Chergui felicitaram o governo da República Centro-Africana e as outras partes pelo acordo de paz alcançado | Foto Minusca

O entendimento foi formalizado este sábado, anunciou a Missão das Nações Unidas na República Centro-Africana, Minusca, na sua conta no Twitter. Um acordo tornado possível sob a “Iniciativa Africana para a Paz e Reconciliação na República Centro-Africana” liderada pela União Africana, UA, com o apoio das Nações Unidas.

Negociações

O subsecretário-geral da ONU para Operações de Paz, Jean-Pierre Lacroix, afirmou, através da sua conta de Twitter, que a ONU se vai “mobilizar para apoiar a implementação do acordo de paz", após o anúncio da conclusão do acordo de paz na capital sudanesa.

Já o comissário da UA para Paz e Segurança, citado pela Minusca no Twitter afirmou que “este é um grande dia para todas as pessoas da República Centro-Africana."

O alto funcionário da UA pediu a todos centro-africanos que apoiem este acordo que, segundo ele, permitirá ao "povo da República Centro-Africana embarcar no caminho da reconciliação, concórdia e desenvolvimento.

Facilitador das negociações de Cartum, Chergui disse ter ficado muito satisfeito ao ver as partes a entrar em diálogo direto pela primeira vez "num espírito sereno e responsável.”

Após a conclusão do acordo de paz no sábado, o Comissário da UA salientou a cooperação exemplar das partes presentes nas conversações.

O chefe da delegação do governo da RCA para as negociações de Cartum, Firmin Ngrebad, explicou que estava determinado "a trabalhar com o chefe de Estado e o seu governo para implementar as respostas às preocupações dos irmãos que pegaram em armas.”

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas