Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Gorbachov chama EUA para retomar diálogo com a Rússia sobre armas nucleares

O último presidente da União Soviética, Mikhail Gorbachov, pediu que os Estados Unidos retomem um "diálogo sério" com a Rússia sobre o problema das armas nucleares e alertou contra as "perigosas tendências destrutivas" na política mundial, em artigo publicado nesta quarta-feira no jornal "Vedomosti".
EFE

Moscou - Após constatar uma ruptura da comunicação entre Moscou e Washington, o ex-líder soviético se dirigiu em particular aos congressistas americanos para pedir que deixem de lado suas diferenças partidárias para facilitar um "diálogo sério" entre ambos os países.


"Estou convencido de que a Rússia está preparada (para o diálogo)", ressaltou Gorbachov, que manifestou preocupação com a suspensão, primeiro pelos EUA e depois pela Rússia, do Tratado de Eliminação dos Mísseis de Médio e Curto Alcance (INF), que ele assinou em 1987 com o então presidente americano, Ronald Reagan.

Gorbachov apontou que por trás da decisão de Washington de deix…

Rússia equipará sistema Iskander-M com novos tipos de mísseis

O sistema tático-operacional Iskander-M receberá novos tipos de mísseis, anunciou o coronel Roman Spirin, presidente do Conselho Técnico-Científico do Ministério da Defesa.


Sputnik

Em um futuro próximo, planeja-se criar um sistema universal de mísseis antitanque, com base em um veículo autopropulsado e multiuso, de acordo com o princípio "disparar e esquecer", permitindo lançar mísseis a partir de locais despreparados e de pequenas dimensões, bem como de posições de fogo.


Sistema de mísseis Iskander-M
Iskander-M © Sputnik / Grigory Sysoev

No final de janeiro, o chefe das Forças de Mísseis e Artilharia russas, Mikhail Matveevsky, disse que o míssil 9M729 foi criado durante a modernização do sistema de mísseis Iskander-M.

Segundo ele, o míssil 9M729 inclui equipamentos de combate de maior potência e um novo sistema de controle, proporcionando maior precisão.

É por causa deste míssil que os EUA decidiram romper o Tratado INF. Segundo Washington, ele viola os termos do acordo. Moscou considera essas acusações infundadas.

O Kremlin enfatizou que o míssil 9M729 não foi desenvolvido ou testado a distâncias que excedam o limite estabelecido no tratado.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas