Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Rússia se opõe à participação de países europeus na criação de zona de segurança na Síria

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, comentou a ideia do presidente dos EUA, Donald Trump, de criar uma zona de segurança no norte da Síria com a participação de países europeus.


Sputnik

O chanceler rejeitou a proposta, afirmando que a participação de países europeus dificilmente ajudará a resolver a crise no país árabe.


Militar hasteia bandeira da Síria na linha de frente em Aleppo
© Sputnik / Mikhail Voskresenskiy

"Me parece que vários planos dos países que estão presentes no território sírio de forma ilegítima, e que ainda querem implicar outros atores ilegítimos nisso, não ajudam a resolver a crise", disse o ministro.

Lavrov defendeu que a resolução da crise síria deve ser guiada pelos acordos alcançados no âmbito do formato de Astana, que envolveu conversações entre Rússia, Turquia, Irã.

Anteriormente, havia sido noticiado pel Washington Post que o Pentágono está trabalhando em um plano para criar uma zona de segurança no norte da Síria com a participação de países europeus, cuja missão seria proteger as forças curdas da possível ameaça da Turquia.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas