Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares revelam como suas vidas foram destruídas pelo Exército dos EUA

O Twitter oficial do Exército dos EUA realizou uma pesquisa para averiguar como o serviço impactou a vida de seus militares.
Sputnik

Atualmente, mais de 9.000 pessoas já compartilharam suas opiniões. Apesar de constatarem que o serviço no Exército fortalece fisicamente e emocionalmente as pessoas, dando algum sentido às suas vidas e abrindo perspectivas profissionais, há muitos outros comentários com declarações céticas e críticas sobre a influência do Exército dos EUA no mundo, no país e na sua vida pessoal.

Várias pessoas compartilharam histórias de seus familiares que cometeram suicídio, sofreram de transtorno por estresse pós-traumático, passaram por mudanças radicais de caráter e comportamento ou deixaram de ser saudáveis depois de participarem em ações militares dos EUA.

Além disso, há aqueles cujos familiares ou eles próprios foram abusados durante o serviço.

Outros usuários recordaram que os horrores da guerra deixam cicatrizes na mente.

Diversos outros usuários da rede social compa…

Rússia se opõe à participação de países europeus na criação de zona de segurança na Síria

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, comentou a ideia do presidente dos EUA, Donald Trump, de criar uma zona de segurança no norte da Síria com a participação de países europeus.


Sputnik

O chanceler rejeitou a proposta, afirmando que a participação de países europeus dificilmente ajudará a resolver a crise no país árabe.


Militar hasteia bandeira da Síria na linha de frente em Aleppo
© Sputnik / Mikhail Voskresenskiy

"Me parece que vários planos dos países que estão presentes no território sírio de forma ilegítima, e que ainda querem implicar outros atores ilegítimos nisso, não ajudam a resolver a crise", disse o ministro.

Lavrov defendeu que a resolução da crise síria deve ser guiada pelos acordos alcançados no âmbito do formato de Astana, que envolveu conversações entre Rússia, Turquia, Irã.

Anteriormente, havia sido noticiado pel Washington Post que o Pentágono está trabalhando em um plano para criar uma zona de segurança no norte da Síria com a participação de países europeus, cuja missão seria proteger as forças curdas da possível ameaça da Turquia.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas