Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Gorbachov chama EUA para retomar diálogo com a Rússia sobre armas nucleares

O último presidente da União Soviética, Mikhail Gorbachov, pediu que os Estados Unidos retomem um "diálogo sério" com a Rússia sobre o problema das armas nucleares e alertou contra as "perigosas tendências destrutivas" na política mundial, em artigo publicado nesta quarta-feira no jornal "Vedomosti".
EFE

Moscou - Após constatar uma ruptura da comunicação entre Moscou e Washington, o ex-líder soviético se dirigiu em particular aos congressistas americanos para pedir que deixem de lado suas diferenças partidárias para facilitar um "diálogo sério" entre ambos os países.


"Estou convencido de que a Rússia está preparada (para o diálogo)", ressaltou Gorbachov, que manifestou preocupação com a suspensão, primeiro pelos EUA e depois pela Rússia, do Tratado de Eliminação dos Mísseis de Médio e Curto Alcance (INF), que ele assinou em 1987 com o então presidente americano, Ronald Reagan.

Gorbachov apontou que por trás da decisão de Washington de deix…

Tanques russos seriam pesadelo para OTAN se 3ª Guerra Mundial eclodir, diz analista

No caso de uma 3ª Guerra Mundial, o Exército russo esmagará em pouco tempo as forças da OTAN na Europa, alerta Petri Maekelae, especializado na análise de técnicas de guerra na Rússia e na Escandinávia, no jornal Daily Star.


Sputnik

O especialista destaca particularmente o exército de tanques russo, que, em sua opinião, supera seriamente as capacidades dos países da Aliança.


Tanque T-90 russo
Tanque T-90 russo © Sputnik / Ramil Sitdikov

Ele observa que as unidades de tanques russos são muito diversificadas e, apesar de que alguns modelos foram criados durante os tempos soviéticos, elas representam uma grande ameaça para o inimigo.

Além disso, Maekelae ressalta que a maioria dos países da OTAN fez numerosas reduções de tanques, apenas alguns tipos são usados e, às vezes, resumem-se a somente um modelo.

Ele acredita que, devido à falta de paridade militar, as forças russas podem facilmente derrotar as tropas da OTAN no caso de uma 3ª Guerra Mundial irromper.

"A tática russa é concentrar uma força avassaladora em um determinado ponto e será difícil para os pequenos exércitos de tanques do Ocidente resistirem a isso", explica.

Segundo ele, o Exército russo tem um potencial de fogo muito mais poderoso do que as forças da Aliança na Europa. Em uma guerra moderna, os tanques ocidentais mais avançados serão atacados por unidades russas numericamente superiores com o apoio maciço de artilharia e mísseis, contra os quais os países ocidentais terão poucas chances.

Maekelae acrescentou que tal cenário de um ataque de tanques russos se tornaria um "pesadelo" para as forças da Aliança, uma vez que elas não têm os meios necessários para o repelir. Em particular, ele sublinha a falta de projéteis de artilharia e o pequeno número de contingentes da Aliança na Europa. No entanto, o especialista salienta que o Ocidente está ciente de sua fraqueza e está tomando medidas para "formar forças mais poderosas na região".

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas