Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Fuzileiros Navais do Brasil e dos EUA ratificam acordo de cooperação

Diálogo conversou com o Contra-Almirante (FN) da Marinha do Brasil (MB) Nélio de Almeida para conhecer detalhes dessa parceria
Por Marcos Ommati | Diálogo Américas | Poder Naval

Criar mais oportunidades de intercâmbio de conhecimento e treinamento combinado entre os Fuzileiros Navais do Brasil e dos Estados Unidos. Este é o objetivo principal de um plano de cinco anos ratificado em fevereiro de 2019 entre os representantes de ambas as forças, o Contra-Almirante (FN) da Marinha do Brasil Nélio de Almeida, comandante do Desenvolvimento Doutrinário do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) do Brasil e presidente nacional da Associação de Veteranos desta força, e o Contra-Almirante Michael F. Fahey III, comandante do Corpo de Fuzileiros Navais Sul dos EUA (MARFORSOUTH, em inglês). O C Alte Nélio recebeu Diálogo em seu escritório na Ilha do Governador, Rio de Janeiro, para dar detalhes do acordo e conversar sobre outros temas de interesse das marinhas do Brasil e de outros países da região e dos E…

UE diz que 'fontes russas' são uma ameaça às eleições parlamentares do bloco em maio

O Conselho da União Europeia classificou a Rússia nesta terça-feira como uma "ameaça às eleições parlamentares livres e justas" da UE a serem realizadas em maio, citando as supostas "estratégias de desinformação" do país.


Sputnik

"As fontes e os fenômenos de desinformação podem ser identificados dentro e fora da União e são provenientes de uma série de intervenientes estatais e não estatais. A este respeito, os esforços devem visar os agentes malignos, nomeadamente as fontes russas", afirmou o Conselho da União Europeia do documento que apresentou as conclusões oficiais do bloco sobre o tema.


Flags outside the building of the European Parliament in Strasbourg
© Sputnik / Alexey Vitvitsky

O Conselho acusou fontes russas de usar cada vez mais estratégias de desinformação e sugeriu que qualquer ação contra elas deveria ser guiada por análises de ameaças e avaliações de inteligência.

Faltando menos de cem dias para a votação que elegerá os novos representantes do Parlamento Europeu, o Conselho sugeriu a ativação de uma iniciativa que busca estabelecer uma abordagem comum em relação a suspeitas de desinformação e outras práticas maliciosas que os Estados-membros acreditarem prejudicar o processo eleitoral. Entre as medidas estão o reforço da preparação para ameaças cibernéticas, a criação de uma rede de verificadores de fatos para detectar desinformação em redes sociais e a criação de um sistema de alerta rápido para compartilhar dados sobre campanhas de desinformação.

A Rússia tem repetidamente refutado as alegações de que interfere nos processos eleitorais de outros países. O enviado russo à União Europeia, Vladimir Chizhov, acusou o bloco em dezembro de culpar a Rússia por interferência antes mesmo dos preparativos para as eleições começarem.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas