Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Crise na Venezuela: O que se sabe sobre os aviões militares russos que chegaram ao país

A chegada de dois aviões da Força Aérea russa carregados de militares e armamentos à Venezuela, no último fim de semana, gerou uma série de especulações e reacendeu o temor de uma escalada da tensão internacional.
Guillermo D. Olmo | BBC News Mundo na Venezuela

A crise no país se agrava desde janeiro deste ano, quando o líder oposicionista Juan Guaidó se autoproclamou presidente interino, acusando Nicolás Maduro de usurpar o poder por meio de eleições ilegítimas.

O cenário da Venezuela, que vem sofrendo com diversos apagões, expôs a rivalidade do país sul-americano com os Estados Unidos e seus aliados (que apoiam Guaidó); por outro lado, Rússia, Cuba e China seguem, por razões diversas, dando suporte ao governo chavista.

A presença militar russa na Venezuela foi alvo de protestos do secretário de Estado americano, Mike Pompeo - os EUA foram os primeiros a reconhecerem Guaidó como presidente interino.

Em conversa por telefone com o ministro das Relações Exteriores russo, Serguéi Lavrov, Pom…

Venezuela e Rússia discutirão ações para 'evitar guerra'

A vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodriguez, discutirá com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, a cooperação bilateral na prevenção de hostilidades contra a Venezuela.


Sputnik

De acordo com o ministro venezuelano das Relações Exteriores, Jorge Arreas, as partes vão coordenar ações para impedir qualquer tipo de guerra contra a Venezuela. 


Militares das Forças Armadas da Venezuela
Tropas venezuelanas © REUTERS / Carlos Garcia Rawlins

“Ela se encontrará com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov. Será discutida nossa cooperação, a situação na Venezuela, bem como a coordenação de ações para impedir qualquer tipo de guerra contra a Venezuela e proteger os princípios da Carta da ONU. Nossos projetos nacionais também serão discutidos”, disse ele.

O chanceler russo havia declarado que Moscou está trabalhando com os países que estão igualmente preocupados com a possibilidade de um cenário militar na Venezuela para prevenir o uso da força durante a crise.

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, declarou anteriormente que Washington continuará exercendo pressão sobre o presidente venezuelano Nicolás Maduro até que ele entendesse que os seus dias estavam "contados", acrescentando que os EUA não excluem o cenário militar.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas