Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Venezuela fecha fronteiras marítimas com as Antilhas

A fronteira marítima venezuelana com Caribe holandês foi fechada, disse o chefe militar regional venezuelano.


Sputnik

O chefe militar regional da Venezuela disse nesta terça-feira que ordenou o fechamento da fronteira marítima venezuelana com as Ilhas Antilhas Holandesas, informou a Reuters. O fechamento da fronteira suspende a navegação e os voos de Curaçao, Aruba e Bonaire, disse o veículo, citando o vice-almirante Quintero Martinez.


Navios de guerra da Marinha venezuelana General Soublette e Admirante Brion ancoram em Isla de Aves
Navios da Marinha da Venezuela © AP Photo / Leslie Mazoch

A Venezuela está atualmente em um estado de crise política, que se intensificou no final de janeiro, quando o presidente da oposição venezuelana, Juan Guaidó, declarou-se presidente interino, questionando os resultados que levaram à reeleição de Maduro no ano passado. Guaidó foi reconhecido pelos Estados Unidos e por vários outros países como presidente da Venezuela, já que a Constituição prevê a presidência interina ao líder da Assembleia Nacional em caso de vacância do cargo. Rússia, China, México, Turquia e Uruguai, por outro lado, estão entre os que expressaram apoio a Maduro como o presidente legitimamente eleito do país.

Na segunda-feira, Trump pediu aos oficiais militares venezuelanos que não sigam as ordens do presidente Nicolás Maduro para bloquear as entregas de ajuda humanitária e que aceitem a oferta de anistia feita pelo líder da oposição, Juan Guaidó. O presidente dos EUA acrescentou que Washington está buscando uma transição pacífica do poder na Venezuela, mas "todas as opções" permanecem abertas.

O governo do presidente Nicolás Maduro se recusou a aceitar ajuda até agora, dizendo que isso poderia justificar a interferência estrangeira nos assuntos internos do país.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas