Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Alemanha propõe porta-aviões europeu

A chanceler alemã, Angela Merkel, apoiou a ideia de um porta-aviões europeu conjunto.


Poder Naval

A ideia foi sugerida pelo líder de seu partido, Annegret Kramp-Karrenbauer.

Concepção feita pela DCNS (atual Naval Group) para o futuro navio-aeródromo brasileiro
Concepção de um futuro navio-aeródromo francês para substituir o Charles de Gaulle

Annegret Kramp-Karrenbauer, o político que sucedeu Merkel no ano passado como líder da União Democrata Cristã na Alemanha, fez a proposta em uma resposta de fim de semana às propostas do presidente francês para a reforma europeia.

A Alemanha e a França já estão trabalhando juntas em uma futura aeronave de combate europeia.

“O próximo passo poderia ser começar o projeto simbólico de construir um porta-aviões europeu comum” para destacar o que a UE chama de seu papel de segurança global.

Merkel disse na segunda-feira, de acordo com a agência de notícias Reuters, que “é certo e bom termos esse equipamento do lado europeu, e eu estou feliz em trabalhar nisso”.

Atualmente não está claro se esta é uma proposta para uma embarcação operada em conjunto ou uma classe comum, esta última parece, no entanto, a menos provável devido ao custo.

Em outubro de 2018, o Ministério da Defesa da França lançou um estudo de 18 meses por 40 milhões de euros para a eventual substituição futura do porta-aviões francês Charles de Gaulle para além de 2030.

A decisão para o novo porta-aviões está prevista para além de 2025, e ele deverá permanecer em serviço até depois de 2080 e uma das propostas é apresentada acima.

FONTE: UK Defence Journal

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas