Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Astro da Segunda Guerra, destruidor de tanques Su-100 ainda assusta (VIDEO)

Máquina de aço ficou conhecida como um dos melhores caça-tanques do conflito. Pode perfurar inimigos com seu canhão de 125mm a uma distância de 2.000 metros.


Jakob Orekhov | Russia Beyond

O SU-100 serviu durante o último ano da Segunda Guerra Mundial. Foi usado em grande número na Hungria, em março de 1945, quando as forças soviéticas derrotaram os alemães na batalha do lago Balaton. Em julho de 1945, foram construídos nada menos que 2.335 destruidores de tanque SU-100.


SU-100 no Museu da Revolução em Havana

O Su-100 foi empregado pela União Soviética, Egito, Angola e Cuba. O país árabe usou o destruidor de tanques na Guerra do Sinai (1956), onde aterrorizaram as tripulações dos M4 Sherman, de fabricação norte-americana, usados por Israel. Eles voltaram a lutar pelo país árabe nas guerras de 1967 e 1973.

Na URSS, os SU-100 foram retirados de serviço em 1957. Na época, acabaram sendo transferidos para estoques de reserva, onde muitos continuam até hoje. Um grande número deles (para felicidade dos fãs de blindados) está em perfeito funcionamento.

Em países como Vietnã, Coreia do Norte e Iêmen, os modelos continuam na ativa.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas