Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Ataques com carros-bombas deixam 11 mortos na Somália, incluindo vice-ministro

Membros do Al Shabab, grupo jihadista afiliado à Al Qaeda, efetuaram explosões em um cruzamento e em frente a uma delegacia.


Por G1

As explosões de dois carros-bombas no centro de Mogadíscio, capital da Somália, deixaram 11 mortos, além de feridos, em ação de homens do grupo jihadista Al Shabab neste sábado (23). Entre os mortos está um vice-ministro do governo da Somália, segundo a AFP.

Soldados somalianos rondam local do ataque de carros-bomba em Mogadício, Somália, neste sábado (23). — Foto: AP/Farah Abdi Warsameh
Soldados somalianos rondam local do ataque de carros-bomba em Mogadício, Somália, neste sábado (23). — Foto: AP/Farah Abdi Warsameh

A informação do números de mortos foi dada à Agência Efe por um assessor do Ministério do Trabalho e Obras Públicas, Abdiweli Mohammed Ibrahim.

O primeiro ataque aconteceu no chamado quilômetro zero, no cruzamento de Jubba, onde está a sede dos serviços de inteligência do país, seguido menos de meia hora depois, de outra explosão em frente uma delegacia, perto do Ministério do Trabalho e Obras Públicas, que acabou invadido pelos terroristas.

Cinco homens do Al Shabab, grupo jihadista afiliado à rede Al Qaeda, entraram no prédio do governo e fizeram reféns, ao mesmo tempo em que trocaram tiros com homens das forças de segurança que estão atuando na região, segundo o relato de testemunas.

Os serviços de ambulância Amiin, que atuam de maneira gratuita na capital da Somália, resgataram 11 pessoas do local, segundo dados veiculados pela imprensa local.

Ataques violentos

No fim de outubro, um violento ataque deixou 512 mortos - no ataque mais letal desde o 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos. A ação foi atribuída ao al Shabaab embora ele não tenha reivindicado o ataque.

O grupo não assumiu a responsabilidade pelo atentado, mas o governo afirma que o ataque foi organizado pela organização, ligada à Al Qaeda.

Mogadíscio é palco de constantes ataques do grupo jihadista Al Shabab, afiliado a rede Al Qaeda, que controla parte da região central e do sul da Somália. Os rebeldes visam estabelecer um estado islâmico de linha wahabista.

Forno de Embutir a Gás GLP Brastemp BOA84AERNA - 84L Grill Touch Timer
Forno de Embutir a Gás GLP Brastemp BOA84AERNA - 84L Grill Touch Timer 220V

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas