Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump diz que 'certamente' entraria em guerra com o Irã, mas 'não agora'

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que consideraria uma ação militar contra o Irã para impedir que a República Islâmica consiga armas nucleares. A briga entre Teerã e Washington aumentou depois que os EUA acusaram o Irã de atacar dois petroleiros.
Sputnik

"Eu certamente vou considerar as armas nucleares", disse Trump à revista Time na terça-feira, quando perguntado sobre o que poderia levá-lo a declarar guerra ao Irã. "E eu manteria o outro um ponto de interrogação".

A reportagem não especificou se o presidente elaborou o cenário de lançar um conflito armado de pleno direito com a República Islâmica sobre seu programa nuclear. Quando um repórter perguntou a Trump se ele estava considerando uma ação militar contra o Irã agora, ele respondeu: "Eu não diria isso. Eu não posso dizer isso".

Seus comentários foram feitos um dia depois de o Pentágono ter enviado 1.000 soldados extras para o Oriente Médio "para fins defensivos".

Os Estados Unidos cu…

Ataques com carros-bombas deixam 11 mortos na Somália, incluindo vice-ministro

Membros do Al Shabab, grupo jihadista afiliado à Al Qaeda, efetuaram explosões em um cruzamento e em frente a uma delegacia.


Por G1

As explosões de dois carros-bombas no centro de Mogadíscio, capital da Somália, deixaram 11 mortos, além de feridos, em ação de homens do grupo jihadista Al Shabab neste sábado (23). Entre os mortos está um vice-ministro do governo da Somália, segundo a AFP.

Soldados somalianos rondam local do ataque de carros-bomba em Mogadício, Somália, neste sábado (23). — Foto: AP/Farah Abdi Warsameh
Soldados somalianos rondam local do ataque de carros-bomba em Mogadício, Somália, neste sábado (23). — Foto: AP/Farah Abdi Warsameh

A informação do números de mortos foi dada à Agência Efe por um assessor do Ministério do Trabalho e Obras Públicas, Abdiweli Mohammed Ibrahim.

O primeiro ataque aconteceu no chamado quilômetro zero, no cruzamento de Jubba, onde está a sede dos serviços de inteligência do país, seguido menos de meia hora depois, de outra explosão em frente uma delegacia, perto do Ministério do Trabalho e Obras Públicas, que acabou invadido pelos terroristas.

Cinco homens do Al Shabab, grupo jihadista afiliado à rede Al Qaeda, entraram no prédio do governo e fizeram reféns, ao mesmo tempo em que trocaram tiros com homens das forças de segurança que estão atuando na região, segundo o relato de testemunas.

Os serviços de ambulância Amiin, que atuam de maneira gratuita na capital da Somália, resgataram 11 pessoas do local, segundo dados veiculados pela imprensa local.

Ataques violentos

No fim de outubro, um violento ataque deixou 512 mortos - no ataque mais letal desde o 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos. A ação foi atribuída ao al Shabaab embora ele não tenha reivindicado o ataque.

O grupo não assumiu a responsabilidade pelo atentado, mas o governo afirma que o ataque foi organizado pela organização, ligada à Al Qaeda.

Mogadíscio é palco de constantes ataques do grupo jihadista Al Shabab, afiliado a rede Al Qaeda, que controla parte da região central e do sul da Somália. Os rebeldes visam estabelecer um estado islâmico de linha wahabista.

Forno de Embutir a Gás GLP Brastemp BOA84AERNA - 84L Grill Touch Timer
Forno de Embutir a Gás GLP Brastemp BOA84AERNA - 84L Grill Touch Timer 220V

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas