Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Avião de reconhecimento americano é detectado perto da costa da Crimeia

Um avião Boeing RC-135V Rivet Joint de inteligência eletrônica da Força Aérea dos Estados Unidos executou uma missão de reconhecimento ao longo da zona costeira russa no mar Negro.


Sputnik

Às 8h20, horário de Moscou (2h20 horário de Brasília), a aeronave decolou da base aérea da Marinha grega de Suda — um dos pontos de apoio das marinhas da OTAN no Mediterrâneo Oriental.


Boeing RC-135V norte-americano
CC BY-SA 2.0 / Alan Wilson / Boeing RC-135V

O voo durou cerca de 6 horas, durante as quais o avião efetuou vários sobrevoos ao longo da costa da Crimeia.

A presença de aviões de inteligência estrangeiros e de aeronaves não tripuladas perto das fronteiras da Rússia tem aumentado bastante nos últimos anos. Assim, aeronaves estrangeiras são vistas com regularidade perto da península da Crimeia, na região de Krasnodar e também no mar Báltico.

Durante o ano passado, unidades das Tropas Radiotécnicas das Forças Aeroespaciais russas detectaram e acompanharam mais de 980 mil aparelhos voadores, 3 mil deles eram aviões militares estrangeiros, mais de mil dos quais eram aviões de reconhecimento. As forças de prevenção foram colocadas em prontidão máxima de combate por mais de 4 mil vezes.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas