Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Avião de reconhecimento dos EUA sobrevoa Extremo Oriente da Rússia

Um avião militar dos EUA efetuou um voo de observação sobre o território da Rússia no âmbito do Tratado de Céus Abertos, comunicou em sua conta no Twitter o portal de monitoramento PlaneRadar.


Sputnik

O Boeing OC-135B Open Skies, com o número de bordo 61-2670, sobrevoou as cidades de Anadyr e Pevek, no distrito autônomo de Chukotka, à altitude de 11,2 km.


Boeing OC-135B da Força Aérea dos EUA (foto de arquivo)
Boeing OC-135B © Foto : Força Aérea dos EUA

A aeronave em questão não deve levar quaisquer armas a bordo, tendo passado por uma certificação internacional com a participação de Moscou, o que exclui a utilização de equipamento não previsto pelo tratado.

Anteriormente, o avião já havia efetuado voos similares sobre a Rússia em 11, 13 e 14 de março.

O Tratado de Céus Abertos foi assinado em 1992 pelos países da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE). Conforme o tratado, os signatários podem realizar voos de reconhecimento sobre os territórios de outros países integrantes e recolher informações sobre as suas tropas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas