Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Avião de reconhecimento dos EUA sobrevoa Extremo Oriente da Rússia

Um avião militar dos EUA efetuou um voo de observação sobre o território da Rússia no âmbito do Tratado de Céus Abertos, comunicou em sua conta no Twitter o portal de monitoramento PlaneRadar.


Sputnik

O Boeing OC-135B Open Skies, com o número de bordo 61-2670, sobrevoou as cidades de Anadyr e Pevek, no distrito autônomo de Chukotka, à altitude de 11,2 km.


Boeing OC-135B da Força Aérea dos EUA (foto de arquivo)
Boeing OC-135B © Foto : Força Aérea dos EUA

A aeronave em questão não deve levar quaisquer armas a bordo, tendo passado por uma certificação internacional com a participação de Moscou, o que exclui a utilização de equipamento não previsto pelo tratado.

Anteriormente, o avião já havia efetuado voos similares sobre a Rússia em 11, 13 e 14 de março.

O Tratado de Céus Abertos foi assinado em 1992 pelos países da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE). Conforme o tratado, os signatários podem realizar voos de reconhecimento sobre os territórios de outros países integrantes e recolher informações sobre as suas tropas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas