Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Avião russo sobrevoa bases militares dos EUA

Uma aeronave Tu-154M LK-1 da Força Aeroespacial da Rússia sobrevoou o território dos EUA, de acordo com recursos de monitoramento.


Sputnik

Como informa o portal The Drive, o avião com equipamento para fotografia e monitoramento por radar realizou um voo de observação no âmbito do Tratado de Céus Abertos.

Avião Tu-154 (imagem referencial)
Tupolev Tu-154 © Sputnik / Mikhail Melnichuk

O Tu-154M decolou da base aérea de Great Falls, localizada no estado americano de Montana, e percorreu por várias horas o oeste do país — Nevada e Califórnia.

Em particular, ele passou perto das bases aéreas de Lemoore e China Lake e do polígono de Fort Irwin e sobrevoou as bases de Edwards, Creech e Nellis. Em seguida, foi monitorado o polígono NTTR e depois a fábrica de armas nucleares de Yucca Flat. Além disso, de acordo com relatos mediáticos, o avião passou perto da Área 51, uma subunidade remota da base aérea de Edwards.

A maior parte do voo foi realizada à altitude de pouco mais de 4 quilômetros acima do solo. Na área de NTTR o avião subiu a uma altura de cerca de 9 quilômetros.

Os países da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) assinaram em 1992 o Tratado de Céus Abertos. O documento foi uma das medidas de criação de confiança na Europa após a Guerra Fria.

De acordo com o documento, os Estados podem realizar voos de reconhecimento sobre o território de outros países membros e coletar informações sobre suas tropas. O Tratado está em vigor desde 2002 e inclui a maioria dos países da OTAN, a Rússia, a Bielorrússia, a Ucrânia, a Geórgia, a Bósnia e Herzegovina e países neutros como a Suécia e a Finlândia.

Avião Dewoitine D.520 Fighter - HOBBYBOSS

Avião Dewoitine D.520 Fighter - HOBBYBOSS

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas