Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares revelam como suas vidas foram destruídas pelo Exército dos EUA

O Twitter oficial do Exército dos EUA realizou uma pesquisa para averiguar como o serviço impactou a vida de seus militares.
Sputnik

Atualmente, mais de 9.000 pessoas já compartilharam suas opiniões. Apesar de constatarem que o serviço no Exército fortalece fisicamente e emocionalmente as pessoas, dando algum sentido às suas vidas e abrindo perspectivas profissionais, há muitos outros comentários com declarações céticas e críticas sobre a influência do Exército dos EUA no mundo, no país e na sua vida pessoal.

Várias pessoas compartilharam histórias de seus familiares que cometeram suicídio, sofreram de transtorno por estresse pós-traumático, passaram por mudanças radicais de caráter e comportamento ou deixaram de ser saudáveis depois de participarem em ações militares dos EUA.

Além disso, há aqueles cujos familiares ou eles próprios foram abusados durante o serviço.

Outros usuários recordaram que os horrores da guerra deixam cicatrizes na mente.

Diversos outros usuários da rede social compa…

Caças Su-30 indianos ‘jammearam’ mísseis AMRAAM disparados pelos F-16 paquistaneses

Pilotos de caça paquistaneses dos aviões de combate F-16 dispararam de quatro a cinco mísseis AMRAAMs americanos (AIM-120 advanced medium-range air-to-air missile) contra aviões indianos (incluindo o Su-30 e o MiG-21 Bison), a uma distância de 40 a 50 km.


Poder Aéreo

Em uma grande conquista, a Força Aérea Indiana (IAF) revelou na terça-feira que as aeronaves Sukhoi Su-30 conseguiram “jammear” (bloquear eletronicamente) vários dos avançados mísseis ar-ar de longo alcance AMRAAM guiados por radar disparados pelo F-16 do Paquistão em 27 de fevereiro. A IAF disse que o Paquistão alegou falsamente que derrubou um Sukhoi Su-30, da Índia, em 27 de fevereiro, que estava envolvido em repelir o ataque da Força Aérea do Paquistão (PAF) ao país.

Su-30 MKI da IAF

“A falsa alegação do Paquistão de abater um Su-30 parece ser um encobrimento da perda de sua própria aeronave (F-16)”, disse um comunicado da Força Aérea Indiana (IAF). “Todas as aeronaves Su-30 envolvidas em combate pousaram de volta em segurança”, disse o comunicado.

A Força Aérea do Paquistão realizou um ataque aéreo malsucedido em 27 de fevereiro como uma retaliação ao ataque aéreo da Índia a um campo de treinamento de terroristas.

A IAF informou que na manhã de 27 de fevereiro, o sistema de Defesa Aérea da Índia estava em alerta total. “A formação de aeronaves da PAF no seu lado da LoC foi notada a tempo e aeronaves adicionais foram acionadas para enfrentar o adversário”, disse o comunicado.

Do lado da IAF, as aeronaves Mirage 2000, Su-30 e MiG-21 Bison estiveram envolvidas no engajamento.

“As aeronaves do PAF foram forçadas a retirar-se às pressas, o que também é evidente a partir de grandes distâncias das armas lançadas por elas”, disse. “Durante o combate, o uso do F-16 pela PAF e vários lançamentos de AMRAAM foram conclusivamente observados. A pronta e correta ação tática das aeronaves Su-30, em resposta ao lançamento do AMRAAM, derrotou o míssil ”, afirmou. Partes do míssil caíram no leste de Rajouri, acrescentou.

FONTE: Defence News India

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas