Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Casa Branca: mais de 1.000 terroristas de mais de 40 países foram capturados pelas FDS

As Forças Democráticas da Síria (FDS), apoiadas pelos EUA, capturaram mais de mil combatentes terroristas do Daesh de mais de 40 países. A informação foi divulgada pela Casa Branca.


Sputnik

"Mais de mil combatentes estrangeiros de mais de 40 países foram levados como prisioneiros pelas Forças Democráticas da Síria", diz o comunicado.

Força Democráticas da Síria (FDS) na norte da cidade de Raqqa, Síria, Novembro 6, 2016
Curdos das Forças Democráticas da Síria © REUTERS / Rodi Said

O documento preparado pela Casa Branca na ocasião da vitória sobre o chamado "califado" do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em uma série de países) também diz que desde 2017 as forças da coalizão eliminaram 60 dos alvos mais importantes, 200 funcionários administrativos da organização terrorista e dezenas de milhares de combatentes.

O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou em 23 de março a liberação de 100% dos territórios da Síria e do Iraque dos terroristas do Daesh.

Em fevereiro, em um de seus tweets, Trump ameaçou libertar os terroristas capturados na Síria, se os aliados europeus dos Estados Unidos não os recuperassem e processassem.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas