Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Coreia do Norte continua enriquecendo urânio? Inteligência do Sul acredita que sim

A Coreia do Sul estima que a Coreia do Norte continua enriquecendo urânio na usina nuclear de Yongbyon, reportou a Yonhap.


Sputnik

A agência de notícias citou legisladores que haviam recentemente se reunido com o diretor sul-coreano do Serviço Nacional de Inteligência (NIS), Suh Hoon. Este informou sobre a continuação do enriquecimento de urânio na instalação em Yongbyon, que fica a cerca de 100 quilômetros da capital norte-coreana de Pyongyang, e que "inclusive operava normalmente antes mesmo da recente cimeira entre os líderes dos EUA e da Coreia do Norte.


Urânio no barril (imagem de arquivo)
CC BY 2.0 / IAEA Imagebank / Uranium Ore in Barrels (03010300)

O complexo atômico de Yongbyon inclui um reator de cinco megawatts, que foi encerrado no final de 2018 e que, aparentemente, tem estado inativo desde então, bem como instalações de reprocessamento de combustível irradiado, investigação e enriquecimento de urânio.

A segunda cúpula entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte, realizada nos dias 27 e 28 de fevereiro, na cidade vietnamita de Hanói, terminou antes do previsto e sem nenhum acordo, embora os dois presidentes tenham concordado em realizar mais reuniões no futuro.

Por sua vez, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, explicou que Pyongyang não estava preparada para tomar medidas adicionais em troca da suspensão das sanções econômicas.

No dia 6 de março, o presidente dos EUA Donald Trump comunicou que ficaria desapontado se fosse confirmado que o líder norte-coreano Kim Jong-un estaria reconstruindo a base de mísseis de longo alcance Sohae, também chamada de Dongchang-ri.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas