Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Desenvolvedores revelam como funciona sistema russo que 'cega' adversários

Os desenvolvedores revelaram ao canal de televisão russo Zvezda as características da estação de interferências óticas 5P-42 Filin, criada para "cegar" o inimigo e proteger os navios da Marinha russa.


Sputnik

De acordo com Vladimir Zharov, diretor de qualidade da fábrica Integral (unidade da holding Roselektronika, pertencente à corporação estatal russa Rostec), este armamento é capaz de "cegar" o inimigo a uma distância de 2 km, impedindo-o de atacar os navios. O sistema pode igualmente transmitir sinais luminosos.


Estação de interferências óticas Filin
Estação de interferências óticas Filin © Foto: Roselectronics

"O sistema Filin não tem análogos. Praticamente todos os análogos estrangeiros usam emissores baseados em laser, que na verdade "queimam" os olhos. Nossa estação não provoca a perda de visão, mas reduz a eficácia dos disparos de 3 a 5 vezes", disse Zharov.

Os desenvolvedores conseguiram, em conjunto com cientistas, determinar o nível da potência da emissão, que por um lado não provoca consequências fatais para a visão das pessoas, mas por outro, reduz a sua capacidade ótica.

Durante os testes, os voluntários sujeitos à influência do sistema Filin relataram a impossibilidade de fazer disparos, mal-estar, náuseas e desorientação no espaço.

Em fevereiro, a Roselektronika informou sobre o início das entregas deste equipamento para a Marinha da Rússia. Dois complexos já foram instalados nas fragatas Admiral Kasatonov e Admiral Gorshkov.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas