Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

EUA, Reino Unido e Japão iniciarão exercício no oeste do Pacífico nesta quinta-feira

Um exercício de caça submarina com navios de guerra dos Estados Unidos, Reino Unido e Japão começará nesta quinta-feira em apoio à navegação aberta na região do Indo-Pacífico, informou a Marinha dos EUA em um comunicado à imprensa.


Sputnik

"Com foco na guerra anti-submarino, uma aeronave de patrulha marítima P-8A da Marinha dos Estados Unidos do Esquadrão de Patrulha War Eagles participará dos exercícios", disse o comunicado na terça-feira.


Navios de guerra do Japão, EUA e Índia durante os primeiros exercícios navais conjuntos no oceano Pacífico (foto de arquivo)
© AFP 2018 / JIJI PRESS© AFP 2018 / JIJI PRESS

O Reino Unido fornecerá duas fragatas, e o Japão enviará um destroier, uma aeronave de patrulha marítima e um submarino para se juntar à 7ª Frota dos EUA para o segundo exercício deste tipo, disse o comunicado.

O exercício anti-submarino trilateral inicial foi realizada em dezembro de 2018, de acordo com o comunicado.

As manobras acontecem em um momento de forte tensão no mar do Sul da China, em torno de ilhas e recursos naturais disputados por nações da região, e de um temor em torno de uma possível retomada dos testes balísticos por parte da Coreia do Norte.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas