Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Exército da Venezuela introduz vigilância aérea sobre infraestruturas energéticas

O Exército venezuelano introduziu um sistema de vigilância aérea para proteger o setor energético do país e prevenir novos acidentes, comunicou o ministro da Defesa venezuelano, Vladimir Padrino López.


Sputnik

A declaração foi feita pelo Vladimir Padrino López ao canal estatal VTV.


Um avião de combate Sukhoi Su-30MKV da Força Aérea Venezuelana sobrevoa uma bandeira venezuelana.
© REUTERS / Marco Bello TPX

"As Forças Armadas nacionais da Venezuela lançaram hoje um sistema de vigilância aérea de linhas de energia e também desde ontem tomaram posições em todas as infraestruturas estratégicas […] para garantir proteção física de vários níveis, para estabilizar o sistema e prevenir qualquer outro ataque", afirmou Lopez.

Anteriormente, o presidente do país, Nicolás Maduro declarou que as autoridades venezuelanas estão envidando todos os esforços para que o sistema nacional de fornecimento de energia elétrica seja restabelecido em poucas horas.

A Venezuela sofreu um apagão na quinta-feira (7) e dias seguintes, tendo a empresa nacional de eletricidade, a Corpoelec, afirmado ter ocorrido uma "sabotagem" na maior usina hidrelétrica do país, a de Guri.

A mídia informou que a falta de energia atingiu 21 dos 23 estados da Venezuela. Maduro culpou os Estados Unidos por travarem uma guerra energética contra o país, enquanto Washington negou ter tido qualquer papel no ocorrido.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas