Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Explosão de carro-bomba deixa 5 mortos em Mogadíscio

Pelo menos cinco pessoas morreram e outras três ficaram feridas após a explosão nesta quinta-feira de um carro-bomba perto do Teatro Nacional de Mogadíscio e da residência oficial do presidente da Somália, confirmaram à Agência Efe fontes da Polícia local.


EFE

Mogadíscio - Segundo o policial Abdirahamn Bidar, que estava presente no local do fato ocorrido em pleno centro da capital somali, o número de vítimas chega a cinco mortos e três feridos.


EFE/ Said Yusuf Warsame
EFE/ Said Yusuf Warsame

A situação voltou à normalidade após a intervenção das forças de segurança presidenciais, disse à Efe Bidar, após a explosão ocorrida a pouca distância do posto de controle de segurança que protege esta área.

"Escutamos uma forte explosão esta manhã próxima do Teatro Nacional e da residência do presidente seguida de nuvens de fumaça e um intenso tiroteio", relatou uma testemunha ao meio somali "Garowe".

O grupo jihadista Al Shabab reivindicou este atentado, cometido uma semana depois de assumir no dia 28 de fevereiro a explosão de um caminhão-bomba e a invasão de vários prédios por parte de homens armados, causando 30 mortos e cem feridos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas