Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

General americano anuncia modernização do exército por causa da Rússia e China

Os EUA planejam modernizar Exército devido a um crescimento da Rússia e da China, afirmou o diretor do Centro de Aperfeiçoamento de Habilidades de Combate, tenente-general do Exército, Eric Wesley.


Sputnik

De acordo com ele, nos últimos 15 anos, o Exército dos EUA se focou no "sistema de brigada" e no combate de formações terroristas.


Soldado do Exército dos EUA
© AP Photo / Visar Kryeziu

O general apontou que, para lutar contra adversários mais sérios, são necessárias uma estrutura mais complexa e uma tática de luta.

Segundo Wesley, as ações de combate em massa preveem, em particular, a criação de divisões, corpos e exércitos de área. Portanto, nos próximos anos, o Exército dos Estados Unidos precisará adaptar seus métodos conforme a doutrina de "operações multidomínios".

Nesta semana surgiram informações de que a Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (DARPA) pretende revigorar programa de contenção da Rússia na Europa, que emergiu pela primeira vez durante a Guerra Fria.

O conceito sustenta a estratégia do programa Assault Breaker para criar armas "inteligentes" e de alta precisão, que deveriam parar unidades mecanizadas e tanques soviéticos em caso de início de ataque do Exército Vermelho à Europa.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas