Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Israel fornece treinamento militar aos estados africanos em tentativa de fortalecer laços

As Forças de Defesa de Israel têm fornecido treinamento no Krav Maga (um sistema de autodefesa militar israelense) às forças armadas de vários estados africanos, operações de resgate de reféns e combate urbano, informou o Canal 13 de Israel.


Sputnik

De acordo com o canal de TV, as FDI têm realizado treinamento em Angola, Camarões, Etiópia, Gana, Costa do Marfim, Quênia, Malauí, Nigéria, Ruanda, Togo, Tanzânia, África do Sul e Zâmbia.


Soldados de infantaria Golani israelenses participam de um treinamento de Krav Maga, o método de combate aproximado concebido em segredo pelos militares israelenses, na base do Exército Regavim, no norte de Israel.
Militares israelenses treinando Krav Maga © AFP 2018 / MENAHEM KAHAN

"Tratamos os líderes africanos com respeito e apreço e lidamos com eles como iguais, em uma linguagem de verdadeira camaradagem, amizade pessoal e profissionalismo", disse o adido militar israelense, coronel africano Aviezer Segal.

O treinamento é oferecido como parte dos esforços de Tel-Aviv em melhorar laços diplomáticos com as nações africanas, observou o Canal 13. Ao mesmo tempo, Israel se recusou a fornecer tal apoio a certos governos africanos que são suspeitos de violações de direitos humanos para evitar que os especialistas sejam usados ​​para cometer atrocidades, informou o canal de TV.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, tem buscado restaurar e melhorar laços com os estados do continente africano. Em janeiro de 2019, o país restaurou suas conexões diplomáticas com o Chade depois de uma pausa de décadas. Netanyahu também visitou recentemente Ruanda e Libéria com a intenção de impulsionar os laços entre Israel e os dois países.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas