Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Marinha do Brasil pode transferir submarinos classe ‘Tupi’ para o Complexo Naval de Itaguaí

Segundo o Jane’s, o Comando da Força de Submarinos da Marinha do Brasil (ComForS) está estudando a transferência de seus quatro submarinos de ataque diesel-elétricos classe “Tupi” Type 209/1400 e Tikuna Type 209/1400 mod da Base Naval Almirante Castro e Silva (BACS), em Niterói, para o Complexo Naval de Itaguaí no estado do Rio de Janeiro.


Poder Naval

Se a transferência for implementada, a BACS será preservada como um recurso de suporte para os submarinos, informou a Marinha.

Itaguaí – Estaleiro e Base Naval
Complexo Naval de Itaguaí – Estaleiro e Base Naval

O Complexo Naval de Itaguaí está programado para ser concluído em 2022 para receber gradualmente quatro submarinos diesel-elétricos da classe Riachuelo (Scorpène modificado) e o submarino nuclear SN Álvaro Alberto.

A base naval e as instalações para construir e manter submarinos estão sendo montadas como parte do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB) de R$ 35 bilhões.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas