Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Navios russos escoltam grupo de navios de guerra da OTAN no mar Negro

Os navios da Frota do Mar Negro escoltam o grupo de navios de guerra da OTAN que entrou nas águas do mar Negro, informou Centro Nacional de Controle da Defesa da Rússia.


Sputnik

"As forças e meios da Frota do Mar Negro escoltam o grupo de navios da OTAN composto por três fragatas das Marinhas da Holanda, Canadá e Espanha", lê-se no comunicado. O acompanhamento é realizado pelos navios russos Ivan Khurs e Vasily Bykov.

Reprodução Twitter

Vários navios de guerra da OTAN entraram no mar Negro em 28 de março depois de atravessar o estreito de Bósforo, informa o Comando Marítimo Aliado da OTAN no Twitter.

Trata-se do destróier holandês Evertsen, da fragata canadense Toronto e da fragata espanhola Santa Maria, acompanhados pela fragata da Marinha turca Yildirim.

O comandante do Segundo Grupo Naval permanente da OTAN, Boudewijn Boots, revelou na sua conta no Twitter que os navios participarão dos exercícios navais da OTAN Sea Shield, juntamente com os parceiros ucranianos e georgianos.

Além disso, o petroleiro francês Var, junto com um grupo de navios de combate, chegou a Istambul, mas não entrou no mar Negro.

As Forças Armadas canadenses informaram que o país se juntará aos seus aliados da OTAN no Mar Negro durante três semanas. "A partir de hoje, o HMCS Toronto irá realizar exercícios e patrulhamento com o Segundo Grupo Naval da OTAN", informou a entidade na sua conta no Twitter.

Segundo a Embaixada do Canadá na Ucrânia, no próximo 1 de abril, duas fragatas do grupo, a Toronto e a Santa Maria, visitarão o porto ucraniano de Odessa.

Não é a primeira vez que navios da OTAN navegam no mar Negro. Em fevereiro, o destróier americano USS Donald Cook entrou nessas águas e, duas semanas depois, seguiu para o Mediterrâneo, tendo navegado muito próximo da fragata russa Admiral Essen no Bósforo.

Smart TV LED 43” LG 43LK5750 Full HD Wi-Fi HDR - Inteligência Artificial Conversor Digital 2 HDMI

Smart TV LED 43” LG 43LK5750 Full HD Wi-Fi HDR - Inteligência Artificial Conversor Digital 2 HDMI

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas