Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Novo tratado de controle de armas entre Rússia e EUA pode ser impossível, diz ex-ministro

A possibilidade de países como Rússia e Estados Unidos negociarem um novo tratado de controle de armas será quase impossível considerando as atuais condições geopolíticas, disse o presidente do Conselho de Assuntos Internacionais da Rússia e ex-ministro russo de Relações Exteriores, Igor Ivanov.


Sputnik

"Acho que em uma nova era, em novas circunstâncias, será muito difícil, se não impossível, negociar novos tratados", afirmou Ivanov durante um painel de discussão sobre relações estratégicas EUA-Rússia no Carnegie Endowment for International Peace nesta terça-feira.


A bundle of three Soviet RSD-10 missiles prepared for demolition at the Kapustin Yar launch site. The missiles were destroyed in accordance with the INF Treaty.
RSD-10 © Sputnik / Vladimir Rodionov

Ivanov explicou que, para criar a possibilidade de um novo tratado de controle de armas, seria necessário desenvolver novos tipos de acordos diferentes dos acordos tradicionais.

Atualmente, as relações são marcadas pela falta de confiança mútua entre os Estados Unidos e a Rússia e, além disso, Washington também pode achar difícil negociar um tratado de controle de armas com outros países como a China depois de decidir unilateralmente sair do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF), avaliou Ivanov.

O Tratado INF poderia ter sido salvo porque tinha mecanismos para tratar de questões disputadas entre as partes envolvidas do acordo, acrescentou Ivanov.

Em 2 de fevereiro, os Estados Unidos formalmente suspenderam suas obrigações sob o Tratado INF e desencadearam um processo de retirada de seis meses. Washington disse que encerraria este procedimento se a Rússia concordasse em continuar em conformidade com o acordo.

A Rússia também suspendeu sua participação no Tratado INF, com o presidente do país, Vladimir Putin, instruindo as autoridades do país a não iniciar nenhuma nova negociação com Washington sobre o assunto. Putin, no entanto, enfatizou que todas as propostas anteriores da Rússia permaneceram sobre a mesa.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas