Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Parlamento Europeu aprova resolução para interromper Nord Stream 2 e sancionar Rússia

O Parlamento Europeu votou pela resolução sobre as relações políticas entre a UE e a Rússia, que contém propostas para impedir o projeto Nord Stream 2 (Corrente do Norte 2) e para sancionar ainda mais indivíduos, para limitar acesso da Rússia a finanças a tecnologias e para deixar de considerar Moscou "parceiro estratégico".


Sputnik

O documento, que em março foi enviado para votação, contém as informações de que "a UE deve estar pronta para adotar mais sanções, inclusive contra indivíduos, bem como limitar acesso a finanças e tecnologias, caso a Rússia continue violando a lei internacional". 


Construção do Nord Stream 2 (Corrente do Norte 2) na Finlândia (foto de arquivo)
© Foto: Nord Stream 2

Além disso, a resolução afirma que o "Nord Stream 2 reforça a dependência da UE ao fornecimento de gás russo, ameaça o mercado interno europeu e não corresponde com a política energética ou com os interesses estratégicos da UE, portanto, é preciso impedi-lo [projeto]".

Segundo o documento, "nas circunstâncias atuais, a Rússia não pode mais ser considerada um 'parceiro estratégico', e como os princípios do tratado de parceria e colaboração 'já não estão sendo cumpridos', então é 'preciso rever'" o tratado.

A resolução indica também que a União Europeia permanece "aberta ao reforço das relações e do diálogo e gostaria de voltar a cooperar com a Rússia, quando as autoridades russas cumprirem suas obrigações jurídicas e internacionais".

"As divergências atuais e o confronto entre a UE e a Rússia não correspondem a interesses de nenhum dos países; os canais de comunicação devem permanecer abertos, não obstante os resultados desapontadores; uma nova divisão do continente põe em risco a segurança da UE e da Rússia", lê-se no documento.

O Nord Stream 2 é um empreendimento conjunto entre a gigante de gás russa Gazprom e cinco empresas europeias. O objetivo é fornecer 55 bilhões de metros cúbicos de gás natural russo para a União Europeia anualmente. O projeto foi bem recebido por alguns países da Europa, mas críticos levantaram preocupações sobre o suposto perigo da dependência europeia ao fornecimento de energia da Rússia.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas