Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Pentágono: EUA testarão novos mísseis convencionais após saída do tratado nuclear

Os Estados Unidos estão preparados para testar mísseis convencionais lançado a partir do solo em meio à sua retirada do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário, conhecido como Tratado INF, disse a tenente-coronel Michelle Baldanza, porta-voz do Pentágono, à Sputnik nesta sexta-feira.


Sputnik

"No caso improvável de a Rússia retornar ao cumprimento total e verificável antes do final do período de seis meses, rescindiremos nossa suspensão e a retirada planejada do Tratado. Mas, sem essa mudança na conduta da Rússia, nossa decisão de retirar-se do Tratado permanecerá e o Tratado terminará", disse Baldanza.


Imagem relacionada
Donald Trump | AFP

"Devemos estar preparados para esta eventualidade. Nossos preparativos ao longo destas linhas incluem planos para testar um míssil convencional lançado do solo".

De acordo com relatos recentes da mídia, Washington está planejando testar mísseis, anteriormente proibidos sob o tratado INF, no final deste ano. Novos mísseis de cruzeiro podem ser utilizados dentro de 18 meses, de acordo com relatórios.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas