Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Rússia e Síria pedem desmantelamento do campo de refugiados Rukban aos EUA

Os chefes dos Comitês Conjuntos de Coordenação da Rússia e da Síria sobre Repatriação de Refugiados Sírios pediram nesta sexta-feira aos Estados Unidos que desmantelem o campo de Rukban, que abriga mais de 40 mil sírios deslocados perto da fronteira com a Jordânia.


Sputnik

"[Nós pedimos para os Estados Unidos] para resolver a questão do campo de Rukban de uma vez por todas, através de sua dissolução e dando liberdade há muito esperada aos seus moradores", disseram os chefes dos comitês em um comunicado.


Campo de refugiados de Rukban
Campo de refugiados de Rukban © AP Photo

O campo de Rukban, que abriga cerca de 40 mil pessoas deslocadas, está localizado na parte sul da Síria, não muito longe da Jordânia. A área, que se tornou um campo de refugiados para residentes sírios em 2014, é agora uma zona controlada pelos EUA.

Em janeiro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) denunciou que as pessoas vivendo nestes campos estavam "em condições deploráveis" e se tornavam "presas fáceis" de terroristas. O suprimento limitado de água, o clima extremamente frio e o mau funcionamento das instalações de saúde contribuem para o aumento das doenças, que incluem a gripe, o sarampo, a tuberculose e as doenças respiratórias crônicas, de acordo com a OMS.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas