Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Rússia enviará outro pacote de ajuda técnica à Venezuela

O embaixador da russo na Venezuela, Vladimir Zaemsky, disse nesta segunda-feira (18) que a Rússia está preparando outro lote de ajuda técnica para o povo venezuelano.


Sputnik

No final de fevereiro, pacotes de ajuda técnica russa chegaram ao aeroporto de Caracas.


Ajuda humanitária russa para a Venezuela
© Sputnik / Mikhail Alaeddin

Segundo o diplomata, a carga de quase 7,5 toneladas contém equipamentos médicos, remédios e alimentos.

"No marco dessas entregas, espera-se em breve enviar outra carga semelhante, o assunto é tratado na sede da OMS, em Genebra", disse o embaixador russo à Sputnik.

Além disso, o embaixador disse que o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, administra a situação no país apesar da forte pressão dos Estados Unidos.

"No dia de hoje, o governo de Nicolás Maduro controla completamente a situação do país", disse Zaemsky.

O embaixador indicou que o presidente venezuelano tem o apoio de todos os poderes do Estado, exceto a Assembleia Nacional que é controlada pela oposição e cujas decisões são nulas após serem declaradas ilegais pelo Supremo Tribunal de Justiça.

O embaixador indicou que as Forças Armadas permanecem leais ao governo, embora após a violenta tentativa da oposição de trazer uma suposta "ajuda humanitária" vinda dos EUA ao país no dia 23 de fevereiro, surgiu uma série de especulações sobre supostas deserções em massa dos militares.

"Na realidade, com algumas exceções, o Exército e o comando militar apoiam o presidente Maduro, mesmo apesar da forte pressão dos Estados Unidos que ameaçam abertamente invadir a Venezuela", completou Zaemsky.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas