Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Síria pede que ONU realize reunião de emergência sobre Colinas de Golã

A Síria pediu uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) nas colinas de Golã, depois que os Estados Unidos decidiram reconhecer a soberania de Israel naquele território.


Sputnik

Segundo a agência de notícias AFP, a França, que preside o Conselho de Segurança em março deste ano, deve marcar uma data para realizar essa reunião.

Resultado de imagem para conselho de segurança da onu
Conselho de Segurança da ONU | Reprodução

O documento, que tem sido amplamente considerado como uma forma de impulsionar a tentativa de reeleição de Netanyahu antes das eleições parlamentares de 9 de abril em Israel, já foi condenado pelo Irã, Rússia, Síria, Turquia e outros países.

Importantes aliados dos EUA, como a França, a Alemanha e o Reino Unido, também se recusaram a apoiar a reviravolta do país em sua política para o Golã, uma vez que vai contra uma resolução do Conselho de Segurança da ONU.

As Colinas de Golã foram ocupadas por Israel durante a Guerra dos Seis Dias em 1967. Quatorze anos depois, o parlamento israelense proclamou unilateralmente a soberania sobre o território. Em 17 de dezembro de 1981, o Conselho de Segurança da ONU declarou as ações de Israel como "nulas e sem efeito legal internacional".

Em 2018, a Assembleia Geral da ONU adotou uma resolução recomendando Israel a retirar imediatamente suas tropas depois que o país organizou eleições locais em 30 de outubro.

Smart TV 4K LED 50” LG 50UK6520 Wi-Fi HDR - Inteligência Artificial Conversor Digital 4 HDMI

Smart TV 4K LED 50” LG 50UK6520 Wi-Fi HDR - Inteligência Artificial Conversor Digital 4 HDMI

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas